IV - Tar-Elendil

Escrito por Gandalf. Publicado em Mindon Yáralambion - Torre das Línguas Antigas

IV - Tar-Elendil

Cantëa aran Númenórëo, erye né i anyára yondo Tar-Amandilo. Onnes i loassë 350 i Attëarando, handeryë i mahalmassë mi 590. Herneryë 150 loar ar haryanë I epessë Parmaiteo istaryanen ar carmeryanen, an tencerye rimbë parmar ar telyanerye i carma ataro atarwa, Vardamir Nólimon: hosta i liéva nyarnar.

Vestaneryë telwa ar haryanerye neldë yondor, atta yendi, Silmarien ar Isilmë, ar i eressë nér ar i telda onnes, Meneldur, Ya né i ento aran.
I allinyenwa yenderya, Silmarien, vestanë as Elatan Anduniëo, vanya osto Ar hópa i númen falaso Númenorëo. I yondo veruo né Valandil ya nauva I minya heru Anduniëo. Nentë I anartaheri apa I nossëo Arano, an nentë indyor Elroso ar nentë voro mica I altar Aranduri I Olwincë Araniévo.

I araniessë Tar-Elendilo i Núnatani entullë I minya lunen i Endorenna, nu i hérë Vëanturo, alta Ciryaher. Carnentë nilmë as Gil-Galad ar I Lindono Eldar ar as I Endoro Atani.
Tar-Elendil anë i Olwincë Araniéva i er yondoryan, Meneldur, mi 740 Attëarando, ya queranë haimë mica I arani: anta I Olwincë Araniéva I neuron epë firë.
Avánieryë séressë mi 751.



Que pretende ser a tradução de:

Quarto rei de Númenorë, era o filho mais velho de Tar-Amandil. Nasceu no ano 350 da 2ª Era e ascendeu ao trono em 590. Reinou 150 anos e foi conhecido pela sua cultura e arte, razão porque também lhe chamavam Parmaitë, pois escreveu muitos livros e compilou diversas lendas tradicionais reunidas pelo seu avô, Vardamir Nólimon.

Casou tarde e teve três filhos, duas raparigas, Silmarien e Isilmë, e o único rapaz e último a nascer, Meneldur, que sucedeu a seu pai.
A sua filha mais velha, Silmarien, casou com Elatan de Andúnië, uma bela cidade e porto da costa ocidental de Númenor, e o filho de ambos foi Valandil, que veio a ser o 1º Senhor de Andúnië. Eram os mais altos em honras depois da Casa do Rei, pois eram da estripe de Elros e contavam-se sempre entre os principais conselheiros do ceptro.

No reinado de Tar-Elendil os Numenoreanos voltaram pela primeira vez à Terra Média, comandados por um grande capitão de barcos, Vëantur. Estabeleceram amizade com Gil-galad e os Elfos de Lindon e com os homens da Terra Média.
Tar-Elendil entregou o ceptro ao seu único filho, Meneldur, em 740 da 2ª Era, o que começou a ser um costume entre os reis, entregar o ceptro ao seu sucessor antes de morrer.
Abandonou a sua vida de vontade em 751.