A Linguagem por Gestos

Escrito por Samanír. Publicado em Linguística

No Vinyar Tengwar n.º 47 e notas, vem um artigo interessantíssimo que aqui vos deixo um resumo, sobre MÁTENGWIE, ou A Linguagem por Gestos.

Na tradição Eldarin, existe o registo de que os Eldar usavam gestos nas suas relações, e dentre estes gestos, os órgãos mais usados eram as mãos, que de acordo com suas posições e uso foram agrupados pelos eruditos, sob o nome de Mátengwië, e são os seguinte:

1. Recepção, Solicitação, Pedido;
2. Obediência
3. Proibição/Recusa
4. Paz/Amizade
5. Cumprimento/Boas-Vindas
6. Saudação Casual;

1 - A palma da mão virada para cima, com a forma de recipiente, indicava alguém pedindo uma dádiva, sendo que com os dedos e o polegar abertos, indicava, desgraça ou urgência, necessidade ou pobreza;

2 - Ambas as mãos com as palmas para cima (cotovelos ao nível da cintura) indicam que alguém estava ao serviço ou comando de outra pessoa, ou seja, na obediência de servo para senhor, de Senhor para Rei, e com os dedos e polegares abertos de Filho para Pai, ou de Neto para Avô.

3 - Palma virada para a frente (à altura do ombro, ou mais alto), para outra(s) pessoa(s), ordenando silencio, ou paragem ou fim da actividade de qualquer acção. Com ambas as mãos se o gesto for representivo de um povo, ou por ordem do Rei. Este gesto modifica-se pela insistência, ou feito de forma mais hostil, indicando eminente uso de força ou armas, se não imediatamente acatado.
De notar que a mão mais hostil (semáforo vermelho!!) era a mão esquerda, em virtude de a direita ser a que brandia a arma... Portanto mandar parar com a esquerda e desobedecendo, podia o infractor estar sujeito a ter de se defender de um machado projectado;

4 - Braços abertos, palmas viradas para a frente, algo abaixo dos ombros, indicando sinal de paz e de boa vontade.

5 - Mão erguida, palma para trás, e enfase ondulando os dedos à frente e atrás, assinalando um cumprimento ou acto de boas - vindas. Era o sinal da generosidade.

6 - A mão erguida, com a cota da mão (é a aresta da mão que contem o dedo mínimo) para a frente para saudação casual. Com movimento de dedos indicava existência de especial afecto;

Notas: Os Eldar eram ambidextros e não tinha considerações morais em relação a qualquer mão. A ambas utilizavam para os gestos, excepto nos casos indicados, e pasme-se, tanto escreviam da esquerda para a direita, como a direita para a esquerda, mas como não ligavam as palavras na quebra da linha, quando escrevia da direita para a esquerda, as tengwar eram desenhadas, como se fossem reflectidas num espelho... Mas (uuuf!) este costume não era usado, em livros e ocasiões publicas.


Artigo escrito por Samanír